Home / Movimento / Palavras-chaves: organicos
Filtrar por tag:

Palavras chaves "organicos"

Comer de forma Natural é Caro?

Comer de forma Natural é Caro?

Este sempre foi um dos questionamentos que mais ouvi durante minha caminhada pelo universo da alimentação natural, dos orgânicos. 
Muita gente pensa que gastamos muuuuito dinheiro para ter uma alimentação limpa e saudável. 
É verdade que em muitos mercados, feiras e hortifrutis, vegetais e frutas orgânicas tem sim um valor mais expressivo que os chamados "convencionais". 
Uma das razões é porque o imposto exigido sobre estes alimentos, são maiores que os convencionais. Outro ponto, é que produtores orgânicos quando cadastrados nos selos que os certificam, pagam taxas altíssimas para certificarem suas fazendas, aumentando o custo de produção, além de todo trabalho para recuperar terras já tão devastadas pela agropecuária e uso de agrotóxicos. 
Claramente, existe um grande monopólio em relação ao alimento, dificultando nosso acesso ao que é natural, ao que nos alimenta nos deixando mais saudáveis. Mas isso, é tema para outro momento. 

Pensando em como poderíamos ajudar um grupo de jovens, o SOMA (Sociedade Orgânica de Múltiplos Amores) que atuam auxiliando moradores de rua, no bairro de São Miguel Paulista, zona leste de SP, e ao mesmo tempo, demonstrar como somos capazes de alimentar muito mais pessoas com uma alimentação natural, na última semana, do dia 15/07, fomos as compras, preparamos e distribuímos 50 refeições a pessoas em situação de risco. 

Na lista de compras, todos os itens orgânicos:

Mercearia
3 kg de Arroz Agulinha - 12,00
2 kg de Feijão Carioca - 16,00
Valor total da mercearia: R$ 28,00
Feira
2 kg de Beterraba com Ramas e Folhas
3 kg de Inhame
2 kg de Batata
1,5kg de Abobrinha
500g de Jiló
500g Limão Cravo
600g Cebola
1 cabeça de Alho
1 Repolho Verde
500g Berinjela
1 maço de Cheiro Verde 
8 pés de Alface Misto
5kg Banana Nanica
Valor total da feira: R$ 50,00

vegetais orgânicos

A feira foi feita no Verdureiro Reinaldo, aqui no Alto de Pinheiros/SP. Ele faz um trabalho muito interessante nos dias de hoje: ele recebe os excedentes de feiras orgânicas e mercados aqui de SP. Os alimentos que vieram e não foram vendidos, que sem o trabalho dele, seriam desperdiçados.
E olha, é muito alimento fresco nesta condição. O que mostra o quanto ainda temos que corrigir em nosso sistema de distribuição de alimentos. Produtor recebendo pouco, consumidor pagando muito, para no final, uma boa parte destes alimentos serem "descartados". 

Com estes itens, preparamos:

Feijoada - cozinhamos o feijão depois de deixar de molho por 12hrs, com folhas de louro e sal por 45 minutos. Refogamos a cebola e o alho, cortamos bem fininho os talos, folhas e as beterrabas, e também, 1/2 kg de inhame em cubinhos. Temperamos com cominho em pó e páprica defumada. Para finalizar, salsinha e cebolinha picados.
A beterraba cozida com o feijão, garante a absorção de ferro e potencializa a nutrição junto com o inhame. 
Arroz - cozinhamos com o dobro de água e sal. Não precisa fritar o arroz, este é um hábito puramente costumeiro. O arroz natural, é delicioso. Experimenta! 
Inhame e Batata Assados - Cortamos em cubinhos, o inhame e a batata, levamos para o forno para assar por 40 minutos, com sal e 1/2 xícara de água. Temperemos com salsinha fresca. 
Refogado de Vegetais - cortamos jiló, berinjela, abobrinha, repolho. Refogamos por 10 minutos, temperamos com azeite, sal e semente de mostarda. 
Salada Verde - Fatias fininhas de alface, temperadas com sal e limão cravo. 
Sobremesa - Banana Nanica 

comida orgânica

No total, alimentar 50 pessoas, com uma refeição completa, com uma fruta fresca, nos custou R$ 78,00. O dinheiro foi arrecadado no último jantar em minha casa. 
Além disso, o Empório Figueira, através da Rayane, doou pasta e escova de dentes, sabonete e absorventes. Juntamos ração para cachorros com a Mayra. 
Em equipe, mesmo que momentaneamente, levamos alimento, conforto e dignidade a estas pessoas. 

Outra questão muito importante: o lixo gerado - para produzir todo este alimento, foi exatamente, duas bacias de cascas, que foram para nossa composteira doméstica, um saquinho de cascas de cebola e alho, uma bandeja e 3 embalagens plásticas que foram para a coleta seletiva.

Harmonia com o todo, é seguir um estilo de vida natural.
O que gere lixo que vira adubo, que nutra ao invés de contaminar, nossos corpos e a mãe natureza. 
Assim, é possível experimentar harmonia e prosperidade!
Levar saúde para nosso corpo físico, para quem nos cerca, sem poluir a natureza, incentivando o processo de restauração. 

A natureza é perfeita! 

*Sobre o projeto Soma - organizado há 5 anos, ele busca mapear pessoas em situação de rua ou risco, incentivando um melhor desenvolvimento destas pessoas e do meio em que vivem. Eles fazem ações todas as semanas, e estão em busca de pessoas que estejam dispostas a auxiliar estes vulneráveis, seja capacitando, seja ouvindo, com terapias, oficinas, ações que transformem a realidade a longo prazo. 
Facebook: Sociedade Orgânica Múltiplos Amores